A parceria com a Quest Diagnostics na rede Global Diagnostics Network visa promover ampla troca de experiências e de inovações em tecnologias diagnósticas

A Dasa anunciou a parceria com a recém formada GDN (Global Diagnostics Network, ou Rede Global de Diagnósticos), criada pela Quest Diagnostics, líder mundial no fornecimento de serviços e informações de diagnóstico. O grupo de trabalho é formado por outros cinco laboratórios de referência internacional e tem como objetivo ampliar o acesso global à ciência, informação, produtos e serviços de diagnóstico.

Coletivamente, essa comunidade mundial de líderes de assistência médica está presente em países com mais da metade da população mundial em todos os continentes. Além da norte-americana Quest e da Dasa, os membros fundadores da GDN são os Laboratórios Médicos Al Borg (Oriente Médio), GC - Green Cross Laboratories (Coreia do Sul), KingMed Diagnostics (China e leste asiático), Primary Healthcare (Austrália) e Synlab (Europa). A Dasa representa a América Latina no grupo.

"Somos um parceiro estratégico da GDN, pois investimos fortemente em tecnologia e inovação e processamos um número significativo de exames por ano, em torno de 250 milhões, além de expertise regional e ampla capilaridade". Pedro de Godoy Bueno, CEO da Dasa.

As iniciativas da GDN beneficiarão pacientes, médicos e profissionais de saúde, a indústria farmacêutica, agências governamentais, organizações não governamentais (ONGs) e instituições acadêmicas. Os programas prioritários incluem a criação de uma rede global de atuação em doenças infecciosas emergentes; a implantação de uma coordenação global para programas de companion diagnostics (que promove a interface da indústria farmacêutica com os exames de medicina personalizada) e, a colaboração em Patologia Digital, com formação de banco de dados global. Iniciativas adicionais serão lançadas com base nas prioridades regionais e globais.

No Brasil, a Dasa estará especialmente focada na colaboração para o desenvolvimento de técnicas e de métodos de diagnósticos para doenças emergentes, acelerando o tempo de resposta global frente à novas epidemias infecciosas. Outros projetos já endereçados incluem transferências de tecnologias de diagnóstico e ampliação do portfólio de exames.

"Com a parceria teremos acesso a novos testes de forma pioneira no país e a novas tecnologias para aumentar nossos processos de inovação, segurança e qualidade, com ganhos diretos para o paciente. É uma oportunidade para manter nossos processos alinhados com a excelência mais atual e setorial do mundo”. Emerson Gasparetto, vice-presidente da área médica da Dasa.

De acordo com o vice-presidente da GDN, a rede ajudará a solucionar alguns dos desafios mais urgentes da área da saúde no mundo, permitindo acesso rápido e consistente às principais tecnologias de diagnóstico e melhores práticas.

"Trata-se de uma abordagem pragmática para impulsionar o crescimento e a excelência de todos os membros da rede, ao mesmo tempo em que fornecemos acesso global à inovações em medicina diagnóstica, informações e prestação de serviços" Carrie Eglinton Manner, vice-presidente sênior de diagnósticos avançados da Quest.

O diretor médico de análises clínicas da Dasa, Gustavo Campana, explicou a importância e magnitude da Global Diagnostics Network, confira no vídeo abaixo. 

 

 

Tags
  • Medicina Diagnóstica
  • Quest
  • Medicina de Precisão
  • Inovação