Os avanços no campo da Inteligência Artificial, ou IA, estão mudando a medicina diagnóstica. Computadores aprendem com os exames de imagem e apontam alterações aos médicos com precisão e agilidade. Como protagonistas no Brasil deste movimento revolucionário, a Dasa estabeleceu parcerias para o desenvolvimento de algoritmos inteligentes que atuam no apoio à diagnose. E mantém um grupo de inovação dentro de casa, dedicado a estudar e a implementar soluções de Inteligência Artificial na empresa.

Algoritmos com Harvard

A Dasa é a única empresa de medicina diagnóstica do mundo que integra o Center for Clinical Data Science (CCDS) – o centro de para medicina da Harvard Medical School.

Juntos com Harvard estamos desenvolvendo algoritmos que determinam a existência e a gravidade de doenças cerebrais e câncer de próstata, por meio da análise computacional de ressonâncias magnéticas. Estamos criando dois algoritmos em parceria com a instituição americana. O primeiro vai “ler” a ressonância e indicar se há, ou não, câncer de próstata, e a sua malignidade. O outro algoritmo vai interpretar as ressonâncias de crânio (cerebral) e separar as que apresentem alteração, priorizando a análise de um neurorradiologista.

Parceria com startup do Vale do Silício

Somos parceiros da Arterys, startup de São Francisco, Califórnia (EUA), focada em criar soluções para facilitar o avanço global da medicina por meio de dados, inteligência artificial e tecnologia.

Junto com a Arterys estamos criando algoritmos para ter mais acurácia nos exames por imagens das áreas de oncologia e cardiologia. São dois eixos de atuação: quantificação automática de exames de ressonância magnética e segmentação automática de lesões tumorais. O algoritmo é capaz de identificar as lesões, mapeá-las e delimitá-las, contribuindo para a precisão do laudo médico.

dasAInova

Montamos um grupo de experts dedicado à Inteligência Artificial

Nosso laboratório de inovação estuda e implementa iniciativas de IA

Saiba Mais